(Ins)pira Cantinho do Despertar Divagações

Corpo e Alma

ligia

Minha alma conhece seu invólucro. Reconhece suas formas. Mas não se limita a elas.

Minha alma não tem cor. Frase batida e tão pouco entendida. Minha alma escolheu sua roupa e a personaliza enquanto se transforma.

Minha alma transita entre corpos ao longo de sua infinita existência e é livre. É estranha essa combinação entre liberdade e o confinamento do corpo. Você precisa encontrar formas de transcender sua própria prisão. Descobre que os limites do corpo são, em verdade, possibilidades. Como levá-lo onde sua alma quer ir? Como dar forma ao que não tem forma? Como materializar o incorpóreo?

O corpo dança, corre, se dobra. O corpo sobretudo ama. Abraça, dá as mãos, malabariza as dificuldades. Corpo tão banalizado, surrado e sexualizado é apenas um corpo.
Que nos torna humanos. Que nos mostra o tamanho de nossas fragilidades. Um corpo que nos dá a percepção do mundo em tato, olfato, visão, paladar, audição. Sem contar o sensorial que nos perpassa sem que possamos notar.

Viver em corpo é arte. De levar a matéria ao espaço. De trazer o espaço à Terra. De caminhar em beleza. De espantar a miséria.
Meu corpo me conduz. Meu corpo é luz. E não me interessa se você o venera ou prega em uma cruz. Meu corpo é apenas um corpo. Minha alma é eterna.

Ligia Tosetto do Prado
surrealizacion.com

Deixe sua marca por aqui! Adoraria ouvir o que você tem a dizer!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s