(Ins)pira

Zona de Conforto

Saio dela. Pulo. Penso:

– Por que fui?

Continuo, sabendo que ousei. Ousei ser mais que sou. Mas teria outra forma de ser outra que não arriscando quem sou? Há momentos em que é preciso pular.

Estou pronta?

Só vou saber depois que for. Ou talvez vá ficando pronta enquanto me preparo. Pronto, pronto eu estou quando faço. Perfeito ou não, tanto faz.

Em tempos de inovar, quem primeiro faz é quem dita o grau de perfeição daquilo que faz.

Eu gosto de me jogar.

Louco ou não, é isso que me traz paz. Saber que meu tempo é parte de um Eu que se (des)faz. Saber que fui além de mim.

Eu não teria paz. Se ao final de tudo descobrisse que deixei de ser algo que era capaz.

Ligia Tosetto do Prado
http://www.surrealizacion.com

Deixe sua marca por aqui! Adoraria ouvir o que você tem a dizer!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s