Crônicas

Crise

Crise

Estava eu na livraria, procurando um momento de paz junto da falecida Clarice, naquelas conversas que só nós temos, permeadas por alguns outros doidos que conversam com o além. Ela me contava sobre o tempo, sobre a vida na Suécia e a tal da crise com a escrita. Estava feliz? Dizia que era melhor não pensar…Involuntariamente, entre uma frase e outra, sou chamada para a conversa que começa no cafezinho ao lado:

– Tá difícil, amigo. Fechei a loja por 5 dias. Arrumamos os livros mas ainda está tudo meio bagunçado. Fazer inventário em muita gente dá mais erro que em poucas pessoas.

– Nossa, que engraçado. Deveria ser o contrário, não?

– Pois é…pois é. Vamos ver agora como fica o movimento. Que seja o que Deus quiser…Perdemos muito por causa dos PDF, da internet…Não sei o que vai ser.

– Mas que coisa! O que será?

– É a crise…

Comovida pelo depoimento da moça, fui ver quanto custava o livro da minha querida amiga que eu já conversava há certo tempo. Quem sabe estimular o consumo do papel praquele lugar não tão aconchegante mas o mais acolhedor de um shopping seria minha ação do dia. 40 pila. Pensei:

– É…a crise…

Devolvi o livro. Saí da livraria.

Deixe sua marca por aqui! Adoraria ouvir o que você tem a dizer!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s